Cerimónias Cerimónias Comemorativas Cerimónias comemorativas
Cerimónias comemorativas

 A escolha do Apóstolo S. Mateus para Patrono da Guarda Fiscal foi aprovada por Breve Pontifício de 25 de Março de 1964 de Sua Santidade o Papa Paulo VI.

Por coincidir com o dia litúrgico consagrado a S. Mateus, foi escolhida a data de 21 de Setembro para celebração do “DIA DA GUARDA FISCAL”, facto verificado pela primeira vez em 1965, numa cerimónia militar e religiosa que teve lugar na Praça do Império e no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.
Desde 1965 o “Dia da Guarda Fiscal” tem sido sempre comemorado, em cerimónias públicas ou apenas no interior da Instituição,
De 1974 a 1979 foi comemorado no interior dos quartéis dos Batalhões, Companhias, Secções e Postos, onde foi lida em formatura uma Mensagem do Comandante Geral alusiva ao facto.
Em 21 de Setembro de 1980 teve lugar no Centro de Instrução da Guarda Fiscal uma Cerimónia Militar de âmbito nacional, restabelecendo-se assim a forma de comemorar esta data iniciada em 1965
Após a extinção da Guarda Fiscal, o dia 21 de Setembro passou a ser comemorado pela Brigada Fiscal como Dia da Unidade.
O Aniversário da Guarda Fiscal tem lugar em 17 de Setembro, data do decreto número 4 que criou o “Corpo da Guarda Fiscal” em 1885. Apesar da sua proximidade, por terem fundamento e significado diferentes estas datas comemorativas não se devem confundir